Tesouro Direto

Notícias

05/03/18

Tesouro Direto lança aplicativo para iOS

Ferramenta permite que usuário realize todas as operações do TD na mesma plataforma

O Tesouro Direto (TD) lança nesta segunda-feira (05/03) o aplicativo do programa para telefones celulares que funcionam com o sistema operacional iOS. Com visual descontraído e linguagem moderna, o app possui uma navegação única para que o usuário consiga fazer suas simulações e conclua seu investimento na área de transações, tudo sem precisar mudar de plataforma.

O aplicativo tem Touch ID para que o investidor possa acessar sua conta também com a impressão digital, de um modo mais seguro e prático. Sendo o aplicativo oficial do programa Tesouro Direto, o investidor tem a garantia que sua senha não será disponibilizada para terceiros.

A navegação em uma única plataforma ocorre porque o novo app conta também com o Simulador do TD, ferramenta que foi lançada em setembro de 2017 e que até então estava disponível apenas no website do programa.

Por meio do Simulador do TD, o usuário conhece os diferentes títulos do programa, faz projeções dos seus investimentos, compara a rentabilidade do título escolhido com outros produtos financeiros e pode até personalizar os parâmetros de cálculo. Com o Simulador do TD em mãos o investidor pode descobrir facilmente os títulos que melhor se enquadram ao seu perfil e necessidades. 

Para facilitar ainda mais, o título da simulação pode ser adicionado a um carrinho de compras, uma ferramenta comum aos sites de comércio virtual e que está presente no app. É possível também adicionar outros títulos no carrinho de compras, compartilhar nas redes sociais os títulos indicados pelo simulador e enviar as simulações por e-mail.

Tudo isso pode ser feito pelo celular até mesmo pelo usuário que ainda não é cadastrado no programa, já que o aplicativo permite navegar por várias funcionalidades mesmo sem o login. Apenas para fazer transações é preciso ser cadastrado e acessar a área logada do investidor.

Na área logada do app é possível acessar o menu “Meu Tesouro”, onde o investidor pode consultar informações detalhadas dos seus títulos e acessar um extrato completo com informações de custos e com gráficos de rentabilidade.  Além disso, o investidor pode consultar informações dos seus investimentos, resgates e reinvestimentos realizados ou mesmo dos seus agendamentos.

O app também conta com duas novidades que não estão presentes no site do programa. Uma delas é a ferramenta “Sonhos”, que permite ao investidor traçar metas e acompanhar o progresso de seus investimentos, vendo o quanto já atingiu das metas pela evolução de sua carteira de títulos.  

A outra novidade do aplicativo é a gerente virtual Tetê, uma personagem criada para aproximar os potenciais investidores do programa e facilitar a interação com as ferramentas do app.

 Para conferir as novidades basta baixar o app do “Tesouro Direto” na loja da Apple. Para o sistema Android as novidades estarão disponíveis muito em breve, na sua nova versão a ser atualizada em abril.

Novo fluxo de liquidação e curso do TD com vagas ilimitadas

Por causa da praticidade do app, seu lançamento vem em conjunto com a campanha #TDnaMão e na sequência de duas outras mudanças recentes. Uma delas é a oferta de vagas ilimitadas para os cursos do Tesouro Direto (de introdução, intermediário e avançado), ministrados gratuitamente pela Escola de Administração Fazendária (ESAF). Desde o início do ano, o curso está permanentemente disponível para todos os interessados, sem a necessidade de formação de turmas específicas.

 A outra mudança foi o lançamento de um novo fluxo de investimentos que trouxe mais agilidade e tranquilidade para os poupadores. Desde 5 de fevereiro, o prazo para liquidação das aplicações efetuadas no TD diminuiu de dois para um dia útil, para as transações que ocorrerem em dias úteis de 00h às 18h, e de três para dois dias úteis, quando a operação for realizada em fins de semana, feriados ou em dias úteis das 18h às 23h59. Essa redução alinha o programa com as melhores práticas e recomendações adotadas pelo setor financeiro.

 Histórico de melhorias

O app do TD para iOS, a criação de vagas ilimitadas no curso online e a maior rapidez no fluxo de liquidação representam mais um marco na trajetória de melhorias do Tesouro Direto e de popularização do programa para todos os segmentos de potenciais investidores.  

Um primeiro conjunto de mudanças ocorreu em março de 2015 e ficou marcado pela simplificação dos nomes dos títulos, pela modernização do site e pela implementação da liquidez diária. A segunda série de aperfeiçoamentos veio em dezembro de 2016 e trouxe, entre outros avanços, a ampliação do horário de resgates das aplicações e o lançamento do aplicativo oficial do programa para sistemas Android. Em setembro de 2017, em meio à campanha #TransformaçãoPeloConhecimento, foi lançado o Simulador do TD.  

  Desde o início das mudanças, o estoque do TD saltou de R$ 15,9 bilhões em fevereiro de 2015 para R$ 47,2 bilhões em janeiro deste ano, enquanto o número de investidores cadastrados mais do que triplicou e hoje supera 1,9 milhão de pessoas. 

Um dos destaques do crescimento do TD é a utilização do programa por pequenos investidores que pode ser observada pelo considerável número de investimentos com valores na faixa de até R$ 5 mil. Em 2017 a participação desses investimentos representou 76,5% das vendas ocorridas no ano. Em 2015 e 2016 esses investimentos tiveram participação de, respectivamente, 65,2% e 70,6% das vendas. Outro destaque do programa é o aumento da participação das mulheres. De janeiro de 2015 a dezembro de 2016 o número de mulheres cadastradas no TD aumentou de 21,2% para 24,1%. Já em 2017, a fatia delas alcançou 27,5% do total de investidores cadastrados, e em janeiro deste ano as mulheres já representam 27,9% dos cadastrados. É o programa do Tesouro Direto evoluindo e se tornando mais acessível e democrático a todos os investidores.

BM&FBOVESPA © 2016. Todos os direitos reservados. Termos e condições de uso.